Postagem em destaque

AGU PEDE REJEIÇÃO DE AÇÃO POR DANO MORAL MOVIDA POR LULA

OPERAÇÃO LAVA JATO AGU PEDE REJEIÇÃO DE AÇÃO POR DANO MORAL MOVIDA POR LULA CONTRA DELEGADO DA PF NA AÇÃO O EX-PRESIDENTE PEDE R$ 100 ...

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

MINISTRO DA SAÍUDE INVESTE NA BAHIAFARMA

MINISTÉRIO DA SAÚDE INVESTE NA AMPLIAÇÃO DA UNIDADE DE PRODUÇÃO DE TESTES DE DIAGNÓSTICO DA BAHIAFARMA

Segundo o presidente do laboratório público baiano, aporte de R$ 15,44 milhões vai permitir dobrar a capacidade de produção de testes

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, assinou, nesta quinta-feira (05), convênio para repasse de recursos para o laboratório público da Bahia, a Bahiafarma. O investimento, de R$ 15,44 milhões, tem como objetivo ampliar a unidade de produção de testes rápidos de diagnóstico de doenças como zika, dengue e febre chikungunya, entre outras.


Segundo o diretor-presidente da Bahiafarma, Ronaldo Dias, os recursos serão empregados na requalificação da planta industrial, localizada em Simões Filho (BA), na região metropolitana de Salvador. A expectativa é que as obras na unidade e a aquisição de novos equipamentos sejam capazes de, ao menos, duplicar a produção atual do laboratório.

Como somos o único laboratório público do País a produzir esses testes rápidos, há muita demanda por parte tanto do ministério quanto de secretarias estaduais e municipais pelos produtos”, afirma Ronaldo Dias. “Esse investimento é fundamental para que possamos seguir crescendo, com o objetivo de atender a população sempre da melhor maneira possível.”

A assinatura do convênio ocorreu durante a visita do ministro ao Hospital Aristides Maltez, evento que contou com a presença do governador da Bahia, Rui Costa, do secretário de Saúde, Fábio Vilas-Boas, e do prefeito de Salvador, Antônio Carlos Magalhães Neto, além de deputados federais e estaduais e prefeitos e secretários de saúde de municípios do interior baiano. Durante o encontro, o ministro também apresentou um balanço de seus 200 primeiros dias à frente da pasta e tirou dúvidas dos gestores.

Teste de Zika
Primeiro dos produtos da linha diagnóstica produzida pela Bahiafarma a ser adquirido pelo Ministério da Saúde, o kit Zika IgG / IgM Combo já começou a ser distribuído para o País. Segundo o ministério, os 3,5 milhões de testes dirigidos ao Sistema Único de Saúde devem ser suficientes para atender à demanda inicial da população.

O período de maior demanda pelo teste é estimado para o fim do verão e início do outono, entre os meses de março e abril, já que as altas temperaturas e as chuvas da alta estação costumam favorecer a procriação do mosquito Aedes aegypti, principal vetor da doença. As grávidas têm prioridade para o uso do dispositivo, porque a infecção pelo vírus da Zika, por parte de gestantes, pode causar patologias como microcefalia em fetos e bebês.

Por - Daniel Thame

Nenhum comentário:

Postar um comentário