sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Ilhéus faz homenagens à padroeira Nossa Senhora das Vitórias


As principais homenagens a Nossa Senhora da Vitória, padroeira de Ilhéus, acontecerão na próxima segunda-feira, 15 de agosto, feriado municipal. De acordo com o vigário geral da Paróquia de São Jorge, padre Aldemiro Sena, o a programação inclui, na Igreja Nossa Senhora da Vitória, no alto do Teresopólis, a missa das Intenções, às 7 horas, celebrada pelo padre José Cristo, Missa Solene, às 10 horas, presidida pelo padre Marcos Batista; e a tradicional procissão, às 16 horas, que percorrerá as principais ruas do centro da cidade.

Após a caminhada de fé, será feita a Bênção do Santíssimo, ministrada pelo bispo diocesano Dom Mauro Montagnoli. A programação comemorativa a Nossa Senhora da Vitória, cujo tema central é “Salve a Rainha, Mãe da Misericórdia”, foi iniciada no último dia 6, com a tradicional novena, sempre a partir das 19 horas, na própria Igreja da Vitória. Nesta sexta-feira, a novena será dedicada às autoridades e servidores públicos municipais.

O padre Aldemiro Sena chama atenção para o fato de que o tema central de 2016 se encontra sintonizado com o Ano da Misericórdia. “Nesse contexto, é fundamental lembrarmos e rendermos louvores a Nossa Senhora da Vitória, que foi e é portadora da misericórdia maior, que se chama Cristo”, comenta.

Paróquia – Aldemiro Sena lembra que, na Paróquia Nossa Senhora da Vitória, sediada no bairro que leva o mesmo nome, na zona sul da cidade, também haverá uma programação festiva na próxima segunda-feira, dia 15. Segundo o vigário geral, as atividades locais terão início com uma alvorada, às 5 horas; Ofício de Nossa Senhora da Vitória, às 7 horas; Procissão de Fé, às 8       horas; e Missa Solene, às 10 horas, celebrada pelo padre Jefferson Santos.

Todos os anos, o ‘15 de agosto’ é comemorado pela comunidade católica como o dia da Assunção de Maria, mãe de Jesus. A data é feriado municipal em Ilhéus. A Igreja N. S. da Vitória representa um dos pontos turísticos do município. Segundo o historiador Borges de Barros, “pode-se afirmar que esta igreja representa um patrimônio cultural de singular valor, pois traz       inúmeros elementos que envolvem a fé cristã e que perduram até hoje”.


Secretaria de Comunicação Social 

Nenhum comentário:

Postar um comentário