quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Governo investe 87,67% nas obras da Barragem do Rio Colônia



O governo do Estado, através da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs) abrange 30% das obras da Barragem do Rio Colônia, situada no município de Itapé, que garantirá o abastecimento regular de água para mais de 350 mil moradores da região. Os investimentos do executivo estadual atingem  87,67%  do valor estipulado como contrapartida para execução da obra física, somados aos 13,48% do Governo Federal.

A intervenção, que dentre as  principais ações complementará o abastecimento de água da cidade de Itabuna que passa por  grave crise hídrica, nesta nova etapa teve escavação do desvio do rio concluída, bem como escavação da fossa, tratamento da fundação/ mapeamento, execução do concreto da galeria de tomada d água e desvio do rio, conclusão da escavação e limpeza dos blocos 03 e 04, conclusão da drenagem e da ensecadeira montante e de jusante.


“Nossos esforços tem sido concentrados, de forma a tirar a obra do papel o quanto antes em prol da qualidade de vida dos moradores e desenvolvimento econômico da região”, frisa o secretário de Infraestutura  Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, destacando que do total de R$ R$ 5.700.899,46 estipulados como contrapartida do governo do estado, R$ 5 milhões já foram aportados. “Ou seja, 87,67%, somados aos R$ 4.087.179,48 dos R$ 30.316.106,33 de responsabilidade do Governo Federal nessa fase”.


            Por fim, ele reafirma que: “a intervenção é importantíssima, pois vai garantir o abastecimento de água de qualidade por muitas décadas na região”. Além da barragem em si, o projeto inclui a relocação da estrada, de linhas de energia, a construção de habitações, entre outras obras complementares.
Por fim, Peixoto elenca que a barragem, além de complementar o abastecimento de água, minimizará o problema das enchentes que inundam parte da cidade de Itabuna e   melhorará as condições sanitárias do Rio Cachoeira, contribuindo com a diluição dos efluentes sanitários não tratados das áreas urbanas marginais ao rio, aspecto que permite o uso de um menor grau de tratamento para estes efluentes.

A barragem também reduzirá a proliferação de plantas aquáticas que se acentua nos períodos de longas estiagens, principalmente na área urbana de Itabuna. “Em suma, a Barragem do Rio Colônia terá 25 quilômetros de lâmina d'água, eixo com comprimento de 124 metros e altura de 21,4 metros e quando atingir o nível mais alto, possuirá volume total de mais de 62 milhões de metros cúbicos de água”, comemorou. A previsão de entrega é segundo semestre de 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário