terça-feira, 31 de maio de 2016

Unidade Saúde elimina filas ao atender pacientes com hora marcada

Uma das novidades mais importantes e aplaudidas pelos moradores do bairro de Fátima é o atendimento com agendamento na Unidade de Saúde da Família Fátima I (USF). A proposta, implantada logo após a reforma da unidade pela Prefeitura de Itabuna, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, tem como objetivo eliminar filas de espera para as diferentes consultas médicas e especialmente humanizar o atendimento na rede de atenção básica. 


“Essa ideia é muito boa, principalmente para quem trabalha no comércio e não tem tempo a perder no dia a dia para uma consulta médica”, afirma a comerciária Neusa Azevedo de Andrade, residente na Rua São José, no Fátima. Segundo ela nem sempre os patrões são tolerantes quando o empregado falta mesmo em caso de doença.


“Depois da reforma as coisas melhoraram muito por aqui. Agora não precisamos mais enfrentar filas e nem esperar muito tempo para ser atendido pelo médico. É como se fosse uma consulta particular, não é?”  complementa a aposentada Maria das Graças Cardoso Gusmão, 69 anos, moradora da Rua Monte Alto, no mesmo bairro.  

Com sérios problemas de saúde, Dona Maria é uma das mais assíduas pacientes da USF-I e diz que precisa muito de atendimento médico e de medicamentos que são fornecidos gratuitamente na unidade. “O médico daqui é muito educado, tem muita atenção com a gente, assim como os enfermeiros” afirma.  Para concluir, a aposentada diz que não saberia o que fazer de sua vida, se não fosse a Unidade de Saúde da Família do Fátima – I.  “São pessoas boas que nos recebem com muito carinho”, sublinha.

A enfermeira e gerente Larisse Del Pomo explicou que depois de reaberta, após a reforma na estrutura física, a USF Fátima I tem permitido maior acessibilidade do paciente aos serviços, especialmente pelo agendamento de consultas médicas de urgência e emergência. Disse ainda que todo paciente antes de chegar ao médico, passa por uma triagem completa, considerada essencial para se conhecer o histórico de vida de cada um e assim poder direcionar para cada especialidade.

ANSEIOS DA COMUNIDADE

“Atualmente tudo é feito a partir do agendamento, que melhorou o fluxo de pacientes, acabou as longas filas e a consequente demora no atendimento”, ressalta Larisse, acrescentando que a proposta que visa humanizar ainda mais o atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Foi uma iniciativa apoiada pelo secretário municipal de Saúde, Paulo Bicalho.

 “Independente de ser o gestor, o secretário é médico emergencista, entende do processo e procura atender os anseios da comunidade de uma forma humana. Esse modelo de gestão, além de necessário, é importante demais para o paciente”. A gerente informou também que a USF- Fátima I se transformou numa unidade-escola.

Com a parceria entre a Prefeitura de Itabuna e a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Faculdade de Tecnologia e Ciência (FTC) e Unime alunos dos cursos de Enfermagem, Medicina e Nutrição dão suporte no atendimento aos pacientes. “A Unidade de Saúde da Família do bairro de Fátima, é uma referência muito positiva para os pacientes que hoje aderem à prescrição médica, o que faz aumentar a qualidade de vida de cada um”, diz Vitória Solange Ferreira, professora de Gerenciamento de Enfermagem e de Estágio Curricular da Uesc.

Ela ressalta ainda que a proposta de o médico visitar o paciente em casa quando acamado, faz com que haja um entrosamento perfeito e benéfico tanto para quem recebe quanto para quem presta o serviço médico. A visita domiciliar também é complementada pelos 15 Agentes Comunitários de Saúde (ACS) que prestam assistência às cerca de oito mil famílias assistidas pela Unidade de Saúde da Família Fátima I.

Nenhum comentário:

Postar um comentário