sábado, 7 de novembro de 2015

O " Vem pra Dentro" acabou com o "Vem Pra Rua."

 
Com todo o respeito. É apenas opinião. No momento em que os movimentos que vou apelidar de "Vem Pra Rua", que sempre foi o mais expressivo, veio para dentro do Congresso, acabou a sua força. Aí estamos. Um acapamentozinho na frente dos dois penicos igual ao de índios, MTST, maragaridas, MST ou qualquer outro "movimento social". Resultado disso? Zero! Brasília não dá a mínima pra isso, passa, olha as barraquinhas e imagina a quela bagaceirada lutando contra alguma PEC que tira poder ou salário. Gente algemada dentro do Congresso? Põe no google. Irrelevante e insignificante. Isso se faz desde 1988 e os resultados são pífios. Políticos fazem visitas de solidariedade, indicam um assessor para acompanhar, no máximo alguém faz um pronunciamento e acabou.

Mas o pior de tudo. Delegações oficiais de meia dúzia que se julgam os representantes de um a dois milhões que foram às ruas vão para gabinetes posar em fotos com corruptos reconhecidos. Tenho vergonha de publicar aquela foto com Eduardo Cunha!  Reduziram milhões a meia dúzia. Reduziram a força das massas ao falso poder dos coxinhas, como são nominados pela esquerda. Interesses políticos pessoais? Sou o mais poderoso? Sou o mais famoso? Sou futuro vereador, deputado? Interesses pessoais no lugar do interesse popular?

Atalhando, hoje temos tudo o que não tínhamos para chegar ao impeachment ou cassação de Dilma Rousseff. Não temos que ir para dentro do Congresso, mas sim para onde tudo começou. As ruas, Com milhões e não com meia dúzia. Avançar sobre o Congresso. Tomar a Esplanada. Explicar para o povo que temos a maior crise econômica de todos os tempos porque assaltaram o país para reeleger Dilma. E botar o povo a exigir, agora com provas, o "Fora, Dilma".

O povo já sabe disso e só está esperando o chamado. Antes, os "vem pra rua" não queriam políticos. Agora deveriam exigir a presença deles. Abrir os caminhões de som para a Oposição. Exigir que a Oposição vá para a rua. Esse é o caminho. Trazer o Congresso para os movimentos. Saudá-la! Cobrá-la! Exigir que eles assumam publicamente a luta pelo fim deste governo ladrão e corrupto.  Mostrar que temos lado e que a eleição é só em 2018. Chega de interesses pessoais nos "vem pra rua". Que os movimentos cumpram sua origem: botar milhões nas ruas. Só eleitor na rua atemoriza os políticos. Mas também é só povo que os compromete e emociona.  Como está, vai ser pizza no STF, no STJ, na PGR, na Câmara, no Senado, no TCU e no TSE. Sobrará Sérgio Moro. Fatias de Sérgio Moro. E o mesmo país putrefato de corrupção onde vivemos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário