sábado, 17 de outubro de 2015

Lava Jato: Delator revela atuação do amigo operador de Lula

Lava Jato: Delator revela atuação do amigo operador de Lula
Fernando Baiano colocou relação entre ex-presidente e fazendeiro no foco da operação da PF
Fernando Baiano confirmou que Bumlai atuava como uma espécie de “operador” de Lula
Os depoimentos do lobista Fernando Soares, o “Fernando Baiano”, não apenas colocam o ex-presidente Lula no esquema de corrupção investigado na Lava Jato como lança luz sobre uma das figuras mais poderosas do “lulismo”, o fazendeiro José Carlos Bumlai. O operador do PMDB confirmou à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal que Bumlai atuava como uma espécie de “operador” do ex-presidente.

Padrinho de Cerveró - Bumlai “cuidava” para Lula de assuntos envolvendo a Petrobras desde 2005. Passou por ele a escolha de Nestor Cerveró para sua diretoria.

Guru do setor elétrico - No setor elétrico, atribui-se a Bumlai a montagem do consórcio para construir a usina de Belo Monte – um negócio de R$ 25 bilhões.

Resolvedor de problemas - Bumlai também estaria envolvido no esquema que rendeu R$ 2 milhões para Lulinha e mais R$ 2 milhões para uma nora de Lula.

Falta o chefe - Apesar de Lula ter sido tantas vezes citado e até denunciado, até agora a Procuradoria-Geral da República não abriu investigação contra ele. (Coluna de Cláudio Humberto)

Nenhum comentário:

Postar um comentário