sábado, 2 de maio de 2015

No 1º de maio, um PT com duas caras.

No palanque da CUT, onde o investigado Lula, que terá que prestar explicações ao MPF em função de crime de tráfico de influência, a prova concreta de que o PT está trabalhando contra Dilma Rousseff. Vejam o cartaz atrás de Lula, assinado pelo Partido dos Trabalhadores. Ele diz: "Abaixo o Plano Levy" e convoca a militância para derrotar as duas medidas provisórias do ajuste fiscal da Dilma: as MPs 664 e 665. O PT é um partido tão cínico e tão sem vergonha na cara que, no palanque, ataca Dilma e no Congresso, escondido do povo, luta para aprovar as medidas que cortam direitos trabalhistas e previdenciários. E ainda joga as culpas nos partidos da sua própria base do governo. Mas Dilma também faz parte deste joguinho. Reuniu-se com as centrais e se colocou contra terceirização, para afagar os pelegos da CUT. Levou o troco de Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados:

“O próprio projeto da terceirização que o governo agora assume equivocadamente a tese do PT não pode servir para dividir a base. Você tem vários partidos participando de um processo de coalizão e esses partidos têm posições. Se o governo quer liderar um processo em que o PT não tem a maioria do parlamento. Só com o PT o governo não governa. É um erro quando o PT fica isolado do resto da base e é um erro maior ainda quando o governo assume a pauta do PT”

Sim, temos Oposição.

No vídeo, Aécio Neves falando para mais de 100 mil trabalhadores no 1º de maio da Força Sindical, o maior evento do dia, que reuniu dez vezes mais trabalhadores do que o esvaziado e carrancudo ato da CUT, que contou com a presença de Lula, investigado pelo MPF por trafico de influência.Ao lado de Aécio Neves, estava o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB). Para quem não sabe, é ele quem pode acatar ou não o pedido de impeachment contra Dilma. Este é o primeiro passo. Para quem vive falando que o país não tem Oposição, isto é política, estúpido. Uma arte na qual Aécio Neves é mestre e doutor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário