quinta-feira, 7 de maio de 2015

Deputada volta a cobrar o Porto Sul e retomada da obras da Fiol

Membro titular da Comissão Especial da Ferrovia de Oeste-Leste e do Porto Sul, a deputada estadual Ângela Sousa (PSD) voltou a cobrar dos governos Estadual e Federal o reinício imediato das obras da Fiol e a busca de soluções para resolver o impasse com relação ao porto. Nesta quarta-feira (06) a Comissão se reuniu com secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, para obter informações sobre o andamento das obras da Ferrovia de Integração Oeste Leste e o Porto Sul e convidá-lo a participar da próxima reunião da Colegiado para discutir sobre esse assunto, agendada para o dia 13 de maio.


Além da deputada estadual Ângela Sousa, participaram da reunião os parlamentares Ivana Bastos, presidente da Comissão Especial da Ferrovia de Oeste-Leste e do Porto Sul, Maria Del Carmen e Zé Raimundo. Na oportunidade, Ângela Sousa defendeu que 
a participação do secretário na reunião da comissão tem o intuito de ampliar o debate e mostrar o andamento destas obras que são necessárias para o desenvolvimento do Estado. “A Fiol e o Porto Sul são de extrema importância para a interiorização do desenvolvimento, e nós parlamentares, temos o dever de buscar caminhos para contribuir com o governo, visando que esses projetos sejam concretizados”, destacou.

No início do mês de abril a Comissão Especial da Ferrovia de Oeste-Leste e do Porto Sul se reuniu com o presidente em exercício do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada e Montagem Industrial do Estado da Bahia (SINTEPAV-BA), Irailson Warneaux  para discutir sobre questões relacionadas ao pagamento de direitos trabalhistas aos profissionais que estão na ativa nas obras da ferrovia, as paralisações, além das demissões e os pagamentos de créditos rescisórios.Participaram também da reunião o representante da Secretaria do Trabalho Emprego Renda, e Esporte (Setre), Pedro Marcelino, e da Força Sindical, Vitor Costa.

A deputada estadual Ângela Sousa(PSD) ressaltou a preocupação com as demissões de trabalhadores, causando um grande problema social. De acordo com a deputada, com a paralisação nas obras da Fiol centenas de trabalhadores foram dispensados e agora estão desempregados, sem condições de sustentarem suas famílias. “Precisamos garantir não somente o pagamento dos direitos trabalhistas, mas o retorno desses trabalhadores às suas funções”, defendeu a parlamentar.


Ângela Sousa também explicou que a paralisação das obras da Fiol interfere diretamente nas ações para a implantação do Porto Sul, dois equipamentos de fundamental importância para o desenvolvimento de toda a Bahia. “É preciso compreender que não haverá ferrovia sem porto e vice-versa, por esse motivo é necessário intensificar as discussões e buscar as soluções para os entreves para que o Porto Sul possa se tornar realidade”, argumentou. A deputada estadual voltou a defender a implantação do Porto Sul e da Fiol, considerando os benefícios que esses equipamentos trarão para a região, gerando milhares de empregos e atraindo diversas empresas.
Por - Edy Camargo

Nenhum comentário:

Postar um comentário