Postagem em destaque

Prefeitura de Ilhéus realiza ação de combate ao abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes

A Prefeitura de Ilhéus, através da Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS), realizou, nesta quarta-feira, 22, ação educat...

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Estadão "decide" que Executiva do PSDB deve mudar para atender presidenciável Geraldo Alckmin.


Leiam, abaixo, a matéria do Estadão, que atacou Aécio Neves durante toda a campanha, com atenção. É a primeira reportagem do jornal paulista tentando influenciar na escolha de Geraldo Alckmin como o candidato tucano de 2018. Trata da recondução, que ele tenta transformar em disputa, da Executiva do PSDB. Os eleitores brasileiros não vão permitir um novo 2006, quando o paulista teimou, teimou, teimou e conseguiu rachar o partido e perder para Lula no segundo turno fazendo menos votos do que no primeiro. Não é opinião. É História. Leiam a matéria do Pedro Venceslau, tão citado neste blog durante a campanha eleitoral, pelos seus ataques sem sustentação em fatos contra Aécio.

Novo presidente do PSDB será eleito no dia 23 de maio

O PSDB definiu nesta terça-feira, 6, que convenção nacional da legenda que elegerá a nova direção partidária acontecerá no dia 23 de maio, em Brasília. Há consenso entre os tucanos    que o atual presidente da sigla, o senador mineiro Aécio Neves, candidato derrotado à Presidência, deve ser reconduzido para mais um mandato, que terminará em 2017.

 Isso significa que ele será o principal operador na montagem dos palanques municipais do partido nas eleições de 2016.Apesar de não existir oposição ao seu nome, Aécio terá de remodelar a direção executiva do partido para acomodar aliados indicados pelo governador paulista Geraldo Alckmin,que saiu fortalecido em 2014 ao se reeleger no primeiro turno. Ambos, Aécio e Alckmin, são apontados por aliados como candidatos naturais ao Palácio do Planalto em 2018. As convenções estaduais devem ocorrer em 26 de abril, e as municipais são esperadas para 19 de abril, nas cidades com mais de 500 mil eleitores, e em 15 de março para as restantes.

Resta saber quem Geraldo Alckmin, se o repórter efetivamente antecipa os desejos do governador, deverá sair da melhor Executiva que o partido já teve nos últimos anos para dar lugar a um ordenança seu.  Vai tirar o serrista Alberto Goldman?  Vai pedir a cabeça do grande oposicionista Álvaro Dias? Seria bom saber quem estaria na suposta alça de mira de Alckmin na Executiva tucana. Se não é nada disso, que o governador desautorize o repórter, imediatamente. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário