Postagem em destaque

PREFEITO ANTONIO DE ANÍSIO SOLICITA REFORÇO POLICIAL PARA ITACARÉ

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, se reuniu nesta quinta-feira com o delegado regional da 7ª Coordenadoria Regional de Polícia...

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Autora de denúncias contra o PT da Bahia chega hoje ao Brasil

Dalva Sele denunciou e revelou à revista Veja como o Instituto Brasil -- uma ONG que ela dirigia -- desviou mais de 6 milhões de reais do Fundo de Combate à Pobreza para as campanhas eleitorais do PT.

Dalva  será convocada para prestar os devidos esclarecimentos ao Ministério Público da Bahia sobre suas denúncias.
Dalva será convocada para prestar os devidos esclarecimentos ao Ministério Público da Bahia sobre suas denúncias.

A chegada de Dalva Sele, a presidente do Instituto Brasil, é esperada para hoje, cinco dias após as eleições, estas que garantiram a vitória do candidato Rui Costa (PT) em primeiro turno, e semanas depois das divulgações de denúncias contra membros do governo petista. Novas fontes dos bastidores garantem que ela só poderá vir depois do segundo turno, mas a questão não foi confirmada. Os políticos, inclusive o recém-eleito chefe do Executivo, foram apontados pela viajante de desviar fundos para construção de casas populares para campanhas eleitorais.

Pivô da contenda que movimentou os cenários finais de campanha eleitoral, ela viajou para a Europa após soltar a bomba no meio político que hoje espera ansioso o desfecho da questão e se realmente a denunciante comprovará tudo que disse nos áudios espalhados nos meios de comunicação.

No retorno prometido, Dalva afirmou que tem provas suficientes para sustentar todas suas falas e que apresentará tudo que for necessário. O novo governador, que conseguiu uma certidão do Ministério Público da Bahia (MP-BA), assinada pela promotora Rita Tourinho, cujo conteúdo afirma a não citação de seu nome nas investigações já realizadas, pediu o retorno imediato à mandatária do Instituto à Polícia Federal, antes das eleições, fato não concretizado.

Leia também:

• VEJA detona esquema de corrupção que beneficiou Jaques Wagner, Rui Costa, Pelegrino e Pinheiro.

Na solicitação, feita no fim de setembro, Rui justificou que tem pressa para que o caso seja esclarecido, visto que a conduta dos correligionários de sua agremiação foi colocada em xeque.

Procurado para comentar as novas atividades que poderão ser desenvolvidas com o retorno de Dalva, o MP explicou que as investigações correm em segredo de Justiça para que o seu desenvolvimento não seja atrapalhado.

As únicas informações adiantadas pela promotora Rita Tourinho no fim de setembro davam conta do adiamento do depoimento de Dalva devido a sua viagem ao exterior. Logo, com seu possível retorno, ela será convocada para prestar os devidos esclarecimentos à instituição sobre o assunto.

A equipe de reportagem tentou contato com a Polícia Federal, tanto da seção baiana, quanto a central em Brasília, e até o fechamento da matéria os questionamentos não foram respondidos pelo setor de assessoria. A viagem e o caso do retorno de Dalva virou piada na internet. Após a vitória de Rui, correligionários do sucessor do governador Jaques Wagner (PT) disseminaram memes com contagem regressiva do retorno da denunciante com o objetivo de ironizar a situação.

Até um perfil fake da protagonista para os oposicionistas ou vilã para os petistas da história foi criado no Twitter com postagens de sátiras e ironias que tratam das eleições. “Fui apoiar Paulo Souto e Geddel, me ferrei” ou “Agora quero saber quem vai pagar a minha volta ao Brasil ...” foram algumas das postagens, datadas em 04/10, feitas na rede social.
(Victor Pinto, Tribuna da Bahia)
DO - JORNALDAMIDIA.COM.BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário