Postagem em destaque

Centro Pop de Itabuna promove trabalho de assistência aos moradores de rua

O Centro de Referência Especializada para os Cidadãos de Situação de Rua – Centro Pop atende mais de 70 pessoas que vivem nas ruas de ...

sábado, 17 de maio de 2014

Prefeito de Ilhéus pede agilidade na liberação de verba para os morros na Defesa Civil Nacional

O prefeito foi recebido em audiência, em Brasília, pelo chefe de Gabinete da Coordenação Nacional de Defesa Civil, Wesley Felinto, acompanhado pelo senador Walter Pinheiro (PT) e pelo deputado federal João Leão (PP).    
 Durante a viagem feita, esta semana, a Brasília, a fim de participar da Marcha dos Prefeitos em Defesa dos Municípios, o prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, esteve com o chefe de Gabinete da Coordenação Nacional de Defesa Civil, Wesley Felinto, para solicitar agilidade na liberação de recursos a ser aplicados em obras nos morros da cidade, cuja população foi seriamente prejudicada com o temporal que incidiu sobre a cidade em novembro do ano passado. O chefe do Executivo participou da audiência, na última quarta-feira, acompanhado pelo senador Walter Pinheiro (PT) e pelo deputado federal João Leão (PP), que também têm se preocupado com o processo de liberação das verbas aprovadas após a apresentação do relatório sobre a situação, que gerou a decretação do Estado de Emergência na cidade.
 Após os graves prejuízos causados pela forte chuva e apresentação do relatório, em janeiro último, o Estado de Emergência no Município de Ilhéus foi reconhecido pela Defesa Civil Nacional, conforme publicação no Diário Oficial da União, no dia 13 de janeiro de 2014. O relatório foi elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), em parceria com a coordenação municipal de Defesa Civil com a finalidade de obter recursos do Ministério da Integração Nacional para ajudar as famílias que foram atingidas diretamente pelas águas.
 De acordo com informação de Ednaldo Azevedo, coordenador municipal de Defesa Civil, a orientação do prefeito Jabes Ribeiro não é apenas utilizar os recursos para reparar danos, mas também investir na prevenção, principalmente nos locais que apresentam um maior nível de perigo, a exemplos dos altos do Amparo e da Gamboa, que foram os mais prejudicados com as fortes chuvas que incidiram sobre o município no final de novembro do ano passado.

dA Comunicação (Secom)-Ilhéus – 16.05.14

Nenhum comentário:

Postar um comentário