quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Seduc mantém infraestrutura necessária para reposição de aulas em Ilhéus

A secretaria Municipal de Educação está assegurando o cumprimento da lei, a alimentação e o transporte escolar aos alunos que estão em aulas de reposição para cumprir o calendário letivo de 2013.
 As aulas de reposição das escolas municipais de Ilhéus estão ocorrendo com toda a infraestrutura necessária para promoção do aprendizado e desenvolvimento cognitivo do aluno. A Secretaria Municipal de Educação (Seduc) está assegurando o cumprimento da lei, a alimentação e o transporte escolar. “Com a programação que elaboramos, algumas turmas vão acabar neste mês de janeiro, outras em fevereiro e outras em abril, antes do início do ano letivo de 2014, cujo calendário já está elaborado e aprovado”, afirmou a secretária Marlúcia Mendes.



O processo de reposição de aulas não está ocorrendo em todas as escolas do município e nem em todas as turmas das unidades. Das 39 turmas da Escola Municipal do Salobrinho, por exemplo, apenas 14 estão tendo aulas (11 diurnas e três noturnas), assim dos 1.103 alunos da unidade, cerca de 350 alunos estão em atividades. “Isso mostra que a reposição é necessária para garantirmos que essas crianças, adolescentes e jovens permaneçam em seus ciclos educacionais”, destaca a vice-diretora Evani Costa. “Se a secretaria não tivesse a competência para resolver os problemas encontrados iria sacrificar a evolução educacional de vários ilheenses que teriam que repetir o ano, o que causaria desânimo aos estudantes, e isso não seria bom para as nossas famílias”, observa.   
Na unidade educacional, assim como em várias outras, as aulas de reposição estão ocorrendo em virtude da greve parcial dos professores e por conta da dificuldade que o município encontrou no inicio de 2013 para contratar profissionais que ministrassem aulas de determinadas disciplinas, além de outros problemas de infraestrutura. “Estamos trabalhando com o contra turno, ou seja, no turno em que os alunos estão matriculados, estamos cumprindo o calendário letivo que foi interrompido por conta da greve, e no turno oposto, estamos oferecendo aulas de inglês, ciências e português, uma vez que a prefeitura só pode contratar os professores dessas matérias após o início do ano letivo, quando conseguiu regularizar as pendências que encontrou na Seduc, no início do ano passado”, explicou a vice-diretora da unidade.
Reunião com pais – Segundo a vice-diretora, não está havendo evasão, e para promover mais comodidade aos alunos que moram na zona rural, a escola oferece o almoço nos dias de contra turno. Conforme informa Evani Souza Costa, toda a programação da reposição foi apresentada aos pais dos alunos em uma reunião no último dia 5, que aprovaram o calendário da Seduc e concordaram com a reposição das aulas. “A reposição não está  atrapalhando o rendimento da minha filha, alias estou achando é bom que ela esteja na escola, é melhor que ficar em casa assistindo televisão”, afirmou a merendeira, Luciene Ribeiro dos Santos, que tem uma filha matriculada na Escola Municipal do Salobrinho.
Outra unidade que também está com as atividades em desenvolvimento é Escola Municipal Herval Soledade, no Banco da Vitória. Conforme explica a diretora Ana Palmira, assim que a secretaria pagou os alugueis atrasados, deixados pela gestão anterior, e contratou professores para a unidade, as atividades seguiram um fluxo regular e, com as aulas neste período todos os alunos estão com suas vidas escolares atualizadas. “Há professores em salas de aula, espaço necessário para o desenvolvimento das atividades e estamos preocupados com o aprendizado e desenvolvimento intelectual dos alunos, que é o nosso foco”, afirma Ana Palmira.   

Secretaria de Comunicação (Secom)
Ilhéus – 15.01.14

Nenhum comentário:

Postar um comentário