Postagem em destaque

Liderança do MST é assassinado a tiros dentro de hospital no Pará

 Reprodução / Facebook Waldomiro Costa Pereira  estava internado no Hospital Geral de Parauapebas  quando foi surpreendido por homens arm...

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Projeto permite acesso de pessoas com deficiência à Praia de Ondina a partir deste final de semana

“Todos #ParaPraia”. Esse é o lema do projeto que permitirá que pessoas com deficiência física ou mobilidade reduzida tenham acesso à Praia da Ondina, nos próximos finais de semana. A ação, que conta com o apoio da Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH), começa neste sábado (26) e vai até o dia 16 de fevereiro, sempre das 9h às 14h.
A praia será equipada com tendas de apoio, sombreiro e cadeiras para os acompanhantes, pistas de acesso à praia, banheiros especiais, espaços customizados para atividades recreativas, cadeiras flutuantes para os banhos de mar e piscina plástica. Todas as atividades do evento, que é uma promoção da Secretaria Municipal Cidade Sustentável, serão acompanhadas por uma equipe multidisciplinar, coordenada por professores da Escola Bahiana de Fisioterapia e Saúde Pública.

A escolha da Praia de Ondina atendeu a critérios como facilidade de estacionamento, proximidade de linhas de ônibus com veículos equipados, rampas de acesso do calçadão à praia e extensão de areia. Para conforto dos demais usuários da praia, a estrutura do projeto será montada aos sábados e desmontada nos domingos após às 14h, para remontagem no final de semana seguinte.
Promoção da Acessibilidade
A SJCDH, que possui na sua estrutura uma Superintendente dos Direitos das Pessoas com Deficiência, vem trabalhando para garantir o acesso desse público aos espaços públicos e privados. De acordo com o superintendente Alexandre Baroni, que também é cadeirante, a intenção é tornar a Bahia, cada vez mais acessível para as pessoas com deficiência, seja ela auditiva, visual, física ou intelectual. “Iniciativas como essa, da Prefeitura Municipal, apoiadas pelo governo estadual, ajudam a promover a cidadania e os direitos humanos dessa população”, destacou.
Outras ações já estão sendo desenvolvidas pela SJCDH. São exemplos disso: a criação da Rota de Acessibilidade do Centro Histórico de Salvador; a implementação do Passe Livre Intermunicipal; e vistoria de estabelecimentos públicos, em parceria com o Procon-BA, para apurar inadequações estruturais nos espaços de convivência e circulação.

ASCOM-SJCDH 

Nenhum comentário:

Postar um comentário