Postagem em destaque

AGU PEDE REJEIÇÃO DE AÇÃO POR DANO MORAL MOVIDA POR LULA

OPERAÇÃO LAVA JATO AGU PEDE REJEIÇÃO DE AÇÃO POR DANO MORAL MOVIDA POR LULA CONTRA DELEGADO DA PF NA AÇÃO O EX-PRESIDENTE PEDE R$ 100 ...

quarta-feira, 27 de março de 2013

Vigilância interdita criadouro de porcos e fiscaliza produtos da Semana Santa

Fiscais do Departamento de Vigilância Sanitária da Prefeitura de Itabuna, com apoio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), interditaram nesta quarta-feira, 27, definitivamente, uma pocilga no bairro Parque Boa Vista. Os 17 animais foram encontrados nos fundos de uma casa e encaminhados pelo proprietário para uma fazenda nos arredores do município.

Foi a quarta vez nos últimos quatro anos que o criadouro de porcos clandestino foi fechado pelos fiscais. A pocilga funcionava a menos de 50 metros da Escola Cleonice Almeida, colocando em risco a saúde dos estudantes e funcionários da unidade. O mau cheiro também prejudicava os moradores do bairro, que fizeram a denúncia à Vigilância Sanitária.

No local foram encontrados vasilhames, pneus e carcaça de carros, além de resto de comida e muita lama. Seguindo o coordenador do Departamento de Vigilância Sanitária, Antônio Carlos Carvalho, uma mulher com cinco filhos menores de idade praticamente moravam com os animais. 

O dono do criadouro foi notificado. Se por caso for flagrado mais uma vez, terá todos os animais apreendidos e pagará diária de um espaço para onde os animais serão recolhidos. Carvalho pediu aos moradores que se perceberem qualquer movimentação de porcos denunciem. Uma equipe da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) vai realizar a limpeza do local, retirando toda lama e lixo.

Operação Semana Santa
Os fiscais da Vigilância Sanitária realizam até sexta-feira a fiscalização nas feiras-livres, supermercados e mercearias para verificar a qualidade do pescado e de produtos típicos comercializados neste período do ano.  O foco é a venda de peixes e camarões fresco e seco, coco e leite de coco, amendoim e castanha. Os produtos impróprios para o consumo serão apreendidos e incinerados.  

  Carvalho alerta ao consumidor que o peixe fresco precisa ter olhos brilhantes, guelras vermelhas e escamas aderentes. Se estiver congelado, deve estar na temperatura adequada. O coco deve ser ralado na hora da venda em presença do consumidor.
__________________________________________
Prefeitura Municipal de Itabuna
Departamento de Comunicação Social

Nenhum comentário:

Postar um comentário