Postagem em destaque

Amurc cria fórum de planejamento e finanças dos municípios

Em meio a queda constante na arrecadação dos municípios e o aumento crescente nas despesas, principalmente nas áreas da saúde e educaç...

terça-feira, 5 de março de 2013

Presidente da Amurc defende a suspensão das importações de cacau

No encontro que marcou o protesto contra a importação de cacau no Brasil, nesta terça-feira (5), em Ilhéus, o prefeito de Ibicaraí e presidente da Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste Baiano – Amurc, Lenildo Santana defendeu mais investimentos para a lavoura cacaueira, tendo em vista que o país já é autossustentável na produção do produto.

De acordo com ele, a aplicação de barreiras à importação de cacau será um ganho direto aos produtores de cacau, até mesmo para a sociedade, que será beneficiada com a preservação da Mata Atlântica, através produção com responsabilidade e a revitalização do comércio local. A medida impedirá a chegada de pragas e doenças, que apesar das barreiras internacionais é possível verificar a entrada cada vez mais frequente dos navios. 

Como resultado, estará sendo formada uma comissão para, juntamente ao Ministério da Agricultura em Brasília está avaliando a atual situação da região para a criação de políticas públicas eficazes. “E necessário que haja a suspensão das importações de cacau, já que a região é autossustentável na produção de cacau. Mas, ao mesmo tempo, a região necessita de investimentos para a lavoura cacaueira”, afirmou Lenildo Santana.

Por - Viviane Cabral - Assessora de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário