sexta-feira, 8 de março de 2013

Prefeitura vai revisar Plano Diretor Urbano de Itabuna



                      A revisão do Plano Diretor e de Desenvolvimento Urbano (PDDU) e a elaboração do Plano de Mobilidade de Itabuna foram algumas das propostas aprovadas no I Fórum de Mobilidade Urbana e Qualidade de Vida, promovido pela Secretaria de Transportes e Trânsito (Settran), nos dias 6 e 7. As propostas do Fórum foram avalizadas pelo prefeito Claudevane Leite. Outras decisões apontam para a necessidade da busca de recursos do PAC da Mobilidade do Governo Federal para implantação de ciclovias e melhorias no sistema de transporte coletivo.

            O secretário da Settran, Clodovil Soares. anunciou a realização de dois concursos com premiação para estudantes de engenharia, arquitetura e direito da universidade e faculdades locais que derem sua contribuição em projetos e sugestões para o plano de mobilidade urbana que deve ser concluído no prazo de um ano. Clodovil Soares também informou aos participantes do Fórum que o Município vai se integrar ao Dia Mundial Sem Carro, um movimento que começou em algumas cidades da Europa e é realizado todos os anos no dia 22 de setembro. 

            O vice-prefeito e secretário de Planejamento e Tecnologia, Wenceslau Augusto Junior, fez uma avaliação positiva do I Fórum de Mobilidade Urbana e Qualidade de Vida pelos debates profícuos e contribuições ao poder público na luta pela solução dos problemas do município. Wenceslau informou, a pedido do prefeito Claudevane Leite, que este mês serão nomeados os integrantes do Conselho Municipal do Desenvolvimento Urbano (Comdus), um instrumento de participação popular na definição de políticas urbanísticas e que será essencial na revisão do PDDU.   

            Na noite de encerramento do Fórum, a coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo da Unime, a arquiteta Débora Santa Fé, falou sobre “Planejamento Urbano e Mobilidade Urbana”, tendo destacado que o evento é importante por iniciar os debates referentes à questão. “Não se pode mais pensar a cidade sem um Plano Diretor, nele inseridas as diretrizes que contemplem a mobilidade sustentável. O Fórum marca esse momento, com a divulgação do Plano de Mobilidade, que embora ainda não se tenha, começa a ser discutido entre especialistas, estudantes de engenharia e arquitetura e o poder público, democraticamente, o que garante legitimidade”, comentou.

            Sobre o mesmo tema, o patrulheiro rodoviário federal Washington Marcelino enfocou a dificuldade dos cidadãos no deslocamento nas vias urbanas, que necessitam de melhoramentos e sinalização para desafogar o trânsito de veículos. Segundo ele, que também é instrutor da unidade local do Sest/Senat, atualmente as principais dificuldades de Itabuna são relativas à engenharia de trânsito antiga, deficiência para educação para o trânsito e disposição de mais áreas para estacionamento. 

            Também instrutora do Sest/Senat, a antropóloga Samiriam Grinberg, foi a terceira palestrante do painel, quando disse que os cidadãos devem mudar suas atitudes em relação ao trânsito, já que há uma hierarquia. “As pessoas precisam reproduzir nas ruas o mesmo que ocorre nas suas casas. As ruas e os espaços públicos são a extensão da casa da gente”, opinou. Para a palestrante, a saída frente a desarmonia no trânsito, a irritabilidade e conflito está na educação e na utilização de alternativas como a implantação de ciclovias e o uso de bicicletas nos pequenos deslocamentos o que contribuirá para diminuir o fluxo de veículos, a poluição ambiental e melhorar as condições de vida das pessoas.  

Departamento de Comunicação Social
Por: Luiz Conceição
Fotos: Pedro Augusto

Nenhum comentário:

Postar um comentário