quarta-feira, 13 de março de 2013

CERCO POLICIAL QUER ACABAR COM ALA A E B EM ITABUNA. VEJA AS MATERIAS DO VERDINHO


Detentos transferidos para Penitenciária Federal


Como resultado da operação “Batendo de Frente” deflagrada em Itabuna pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia com a participação de 700 policiais civis e militares, seis detentos do Conjunto Penal local foram transferidos para a Penitenciária Federal de Campo Grande (MS) – idealizada para receber criminosos de alta periculosidade.

Os presos que já embarcaram nesta quarta-feira (13), no Aeroporto Jorge Amado, em Ilhéus, são: Fábio dos Santos Posidônio, o “Binho Posidônio”; Bartolomeu Mangabeira, o “Bartô”; “Erick Rocha”; “Júnior Biano”; “Jack Bombom” e “Bolota”. A partir de hoje eles ficarão encarcerados na Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Campo Grande.

Esta Penitenciária dispõe de modernos sistemas de vigilância, incluindo detectores de metais, sensores por aproximação, coleta de impressões digitais e câmeras que monitoram as celas durante 24 horas por dia – nessa unidade prisional, os presos devem permanecer 22 horas por dia encarcerados.

As instalações são inspiradas no modelo americano, com o uso ostensivo de artefatos de vigilância e a reclusão individual do preso.
Polícia promete acabar com disputa entre “Raios” no Presídio
Prossegue em Itabuna uma megaoperação deflagrada com a participação de cerca de 700 policiais civis e militares.

A operação “Batendo de Frente” deflagrada pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia tem como objetivo eliminar a disputa entre facções criminosas denominadas “Raios A e B” que existe no Conjunto Penal, e ao mesmo tempo combater o tráfico de drogas na cidade.
Helicópteros da Polícia Militar da capital já estão sobrevoando Itabuna para dar suporte a toda operação.

Nesta manhã já começou a ser realizada uma divisão no Conjunto Penal, dos presos condenados dos presos provisórios. A meta é acabar com a rivalidade entre presos de facções criminosas denominadas “Raio A” e “Raio B”, que antes eram separados.
Essas facções são apontadas pela polícia como responsáveis pelo ordenamento de inúmeros assassinatos que vem ocorrendo em Itabuna.

Resultados

De acordo com informações policiais, o resultado desta operação será apresentado ainda hoje pelo secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa, pelo delegado chefe da Polícia Civil, Hélio Jorge, além do Chefe do Depin, delegado Moisés Damasceno e o chefe da 6ª Coordenadoria Regional, o delegado Evy Paternostro.

Ouça o secretario de segurança publica no vídeo.

Presos serão transferidos do Conjunto Penal de Itabuna

Após alguns presos deixarem o Conjunto Penal de Itabuna e serem levados para o Complexo Policial durante a megaoperação deflagrada pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia, a Polícia confirmou que haverá transferência de presos para outras cidades. Só não se sabe ainda os nomes dos transferidos.


Entre os detentos levados para prestar depoimento na delegacia, os considerados “chefões” do tráfico e das facções criminosas “Raio A” e “Raio B”: Fábio dos Santos Posidônio, o “Binho Posidônio”, Bartolomeu Mangabeira, o “Bartô”, “Jack Bombom”, “Bolota” e “Diego”.



A operação “Batendo de Frente” deflagrada na madrugada desta quarta-feira (13) envolve cerca de 700 policiais de Itabuna, Salvador e Região e tem como objetivo combater o tráfico de drogas na cidade e acabar com a rivalidade de gangues no interior do Conjunto Penal de Itabuna. A meta da Polícia é deixar “tudo junto e misturado”.



Também participam da operação um pelotão de Choque da PM, policiais do Centro de Operações Especiais (COE), Polícia Rodoviária Federal, Civil e Militar.
Conduções
Cerca de 100 pessoas já foram conduzidas para o Complexo Policial de Itabuna sob acusação de envolvimento com o tráfico de drogas e homicídios.
Drogas também foram apreendidas no bairro Califórnia, e mandados de busca e apreensão cumpridos no bairro Mangabinha.
Balanço
O resultado desta operação será apresentado ainda hoje pelo secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa, pelo delegado chefe da Polícia Civil, Hélio Jorge, além do Chefe do Depin, delegado Moisés Damasceno e o chefe da 6ª Coordenadoria Regional, o delegado Evy Paternostro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário