Postagem em destaque

Ceplac assinala passagem dos 60 Anos com emoção e compromisso

  A cerimônia que assinalou a passagem dos 60 anos de criação da CEPLAC/MAPA, realizada nesta segunda-feira, 20 de fevereiro no audi...

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Prefeito anuncia mudanças no Campo Grande para o Carnaval de 2014

O prefeito afirmou que a ideia é levar os blocos afro que desfilam na Rua Carlos Gomes para o Afródromo, novidade que será implantada em 2014 (Foto: Valter Pontes)
O prefeito afirmou que a ideia é levar os blocos afro que desfilam na Rua Carlos Gomes para o Afródromo, novidade que será implantada em 2014 (Foto: Valter Pontes)
Salvador – O prefeito ACM Neto anuncioumudanças no Carnaval de 2014, a exemplo da inversão do circuito do Campo Grande, que deverá sair da Rua Chile e ir até o Campo Grande, se for comprovada a viabilidade da mudança através de estudos técnicos. Acompanhado de secretários e dirigentes de órgãos públicos municipais, o prefeito concedeu entrevista coletiva hoje (13) na Sala de Imprensa Jornalista Lúcia Cerqueira, no Instituto Cultural Brasil-Alemanha (Icba), no Corredor da Vitória.
“É preciso ter mais equilíbrio entre os circuitos do Carnaval. O redesenho do Campo Grande é exatamente para dar valor, dar peso a esse circuito. Quem sabe, essa mudança faça do Campo Grande o principal circuito do Carnaval”, disse ACM Neto, ressaltando que a intenção é submeter o desejo da Prefeitura à viabilidade técnica, já que nada será feito sem a segurança e a certeza de que será o melhor para o Carnaval de Salvador.
Segundo ACM Neto, a Prefeitura vai trabalhar para viabilizar a mudança, permitindo a valorização da Salvador antiga, além de aproveitar a fotografia da Rua Chile durante o dia e do Campo Grande durante à noite. O prefeito afirmou que a ideia é levar os blocos afro que desfilam na Rua Carlos Gomes para o Afródromo, novidade que será implantada em 2014. Se isso não acontecer, a Prefeitura vai manter o desfile dessas entidades na Rua Carlos Gomes.
“Houve a ideia inicial de implantar o Afródromo no Comércio, mas precisamos ainda estudar se isso não vai trazer impactos para outras áreas da cidade, como, por exemplo, o acesso de foliões que vão para o circuito do Campo Grande. Há algumas hipóteses para o circuito dos blocos afro, mas a Prefeitura está convencida de que é preciso organizar essa iniciativa”, observou.
ACM Neto também mencionou a economia de R$4 milhões na organização da festa deste ano, em comparação com a realizada em 2012. “No momento em que a cidade exige austeridade, precisávamos dar o exemplo na organização do Carnaval. É uma festa que precisa ser repensada do ponto de vista da equação financeira. Vamos trabalhar para que no próximo ano possamos ter uma festa que se auto-sustente e que não precisemos ter um centavo do dinheiro público para investir no Carnaval”.
Próximo Carnaval – A Prefeitura já começou os trabalhos para a organização do Carnaval de 2014. Um grupo de trabalho foi montado com a presença das secretarias envolvidas com o planejamento e execução da festa para discutir, quinzenalmente, questões relacionadas aos serviços públicos.
O grupo terá a coordenação do secretário de Desenvolvimento, Cultura e Turismo, Guilherme Bellintani. Para o próximo ano, vai ser fortalecida a atuação da Fundação Gregório de Matos (FGM), presidida por Fernando Guerreiro, que vai trabalhar para evidenciar os aspectos culturais da folia momesca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário