Postagem em destaque

Prefeitura de Ilhéus realiza ação de combate ao abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes

A Prefeitura de Ilhéus, através da Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS), realizou, nesta quarta-feira, 22, ação educat...

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Barragem do Rio Colônia deve estar em operação dentro de ano


            A barragem do Rio Colônia, cuja ordem de serviço foi assinada nesta terça-feira, 8, em Itabuna, pelo governador Jaques Wagner deve entrar em operação, em janeiro do próximo ano, com o início do represamento das águas.  Foi o que assegurou o secretário da Casa Civil, Rui Costa, ao falar dos investimentos dos governos federal e estadual na obra, que tem custo previsto de R$ 70,9 milhões para resolver os problemas abastecimento de água do município pelos próximos 50 anos e das inundações.

            O governador e sua comitiva foram recebidos no 15º Batalhão de Polícia Militar pelo prefeito de Itabuna, Claudevane Moreira Leite, Vane do Renascer, que esteve acompanhado de secretários municipais, depois de vir de Ibicaraí, onde inaugurou a recuperação de 25 km da rodovia BR-415. Logo depois, a comitiva seguiu para o Centro de Cultura Adonias Filho, onde se deu a cerimônia de assinatura da ordem de serviço da barragem e os pronunciamentos das autoridades

No seu discurso de saudação ao governador, o prefeito Vane agradeceu pela cidade receber uma das obras mais essenciais e necessárias ao seu desenvolvimento. “Governador, quero dizer da nossa gratidão. Hoje é dia alegre e abençoado, que vai ficar na história de Itabuna. A barragem foi sonho de muitas gerações e de lideranças políticas”, disse Vane, que recordou somente ter sido possível elevar a capacidade de captação de água de 600 litros/segundo para 900 litros/segundo, nos últimos cinco anos, com recursos federais. 

            O prefeito afirmou que com a barragem a cidade passará a contar com a oferta de 1.400 litros/segundo no seu sistema de captação, tratamento e distribuição de água. Vane disse ao governador que obras de saneamento com recursos do PAC em cinco bairros da zona oeste, já iniciadas, vão reduzir em 30% o volume de esgotos sanitários despejados no Rio Cachoeira. “A questão do Rio Cachoeira nos preocupa muito e essa obra da barragem é importante por controlar o fluxo, melhorar a qualidade do espelho d’água e a terrível situação de poluição do nosso rio”, discursou.

            O senador Walter Pinheiro (PT-BA) disse aos prefeitos que assumiram mandatos e aos reeleitos e que ainda arrumam as finanças municipais, que somente com parcerias poderão fazer obras essenciais aos municípios. No caso de Itabuna se dirigiu ao prefeito Vane para garantir que, além do abastecimento de água com a barragem, há recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para saneamento básico. “Vamos dar apoio à reestruturação da cidade”, declarou, que foi antecedido pelos deputados federais Geraldo Simões e Josias Gomes, ambos do PT.

            Pinheiro destacou que o governo do Estado está promovendo investimentos que mexem na economia regional, mas respeita as potencialidades locais dos municípios. Para o senador é preciso criatividade e inovação para superar a crise da economia cacaueira e do pólo calçadista do sudoeste, ampliar as possibilidades do Porto de Ilhéus e criar um centro de logística em Itabuna para dar suporte à ferrovia Oeste-Leste, Porto Sul e ao novo aeroporto. “Itabuna precisa assumir a liderança em relação a outros municípios por sua localização estratégica”, resumiu.

Departamento de Comunicação Social          
Por: Luiz Conceição
Foto: Pedro Augusto
08/01/13

Nenhum comentário:

Postar um comentário