Postagem em destaque

AGU PEDE REJEIÇÃO DE AÇÃO POR DANO MORAL MOVIDA POR LULA

OPERAÇÃO LAVA JATO AGU PEDE REJEIÇÃO DE AÇÃO POR DANO MORAL MOVIDA POR LULA CONTRA DELEGADO DA PF NA AÇÃO O EX-PRESIDENTE PEDE R$ 100 ...

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Sem salários, trabalhadores em educação fazem nova assembleia



 Com a proposta de garantir o pagamento dos salários dos meses de novembro, dezembro e o 13º salário, os trabalhadores em educação da rede municipal de Ilhéus continuam mobilizados e não descartam a possibilidade de um novo ato de protesto. Na manhã desta terça-feira (18) a categoria realizou uma assembleia no auditório do Hotel Barravento para discutir sobre a paralisação de advertência e fazer uma avaliação do movimento.

Até o momento só foram quitados os salários do mês de novembro dos trabalhadores que recebem até R$ 3.022,00. A categoria aguarda que seja cumprida a decisão do juiz de direito da 2ª Vara de Feitos de Relação de Consumo Civil e Comercial da Comarca de Ilhéus, Eduardo Gil Guerreiro, solicitando o bloqueio das contas da Prefeitura referentes aos recursos do Fundo de Educação Básica (Fundeb) para o pagamento dos salários dos trabalhadores em educação.

Na sua decisão, o juiz determinou o bloqueio de todas as verbas existentes nas contas correntes do município de Ilhéus vinculadas ao Fundeb, bem como 5% dos recursos em todas as contas do município vinculadas aos repasses de receitas correntes do Estado da Bahia e da União vinculadas pela lei 11.494/07 ao Fundeb e de 25% de todos os recursos nas contas correntes do Município destinadas à arrecadação de receitas próprias e convênios, vinculadas também ao custeio do Fundeb.

                               
DA APPI-APLB/Sindicato – Delegacia Sindical Costa do Cacau
Ilhéus – BA

Nenhum comentário:

Postar um comentário